21

“Há uns tempos, fui repreendida por uma pessoa com quem estava a conversar por ter-me referido aos meus filhos como “não planeados mas muito amados”. Segundo a pessoa em questão, eu não devia deixar os meus filhos ouvirem-me referir-me a eles como “não planeados”. Ouvi o argumento mas mantive a minha ideia de que não é por saberem que não foram planeados que os meus filhos vão sentir-se menos amados ou crescer com algum tipo de trauma. (…)

Não planeei a minha filha Sofia. Nem o meu filho Tiago. E, no caso dela, dificilmente teria planeado tê-la aos 22 anos. A minha geração não planeava ter filhos tão cedo. Mas a minha filha Sofia, a não planeada, foi amada desde o primeiro dia em que eu soube da existência dela. E hoje que faz anos apeteceu-me dizer publicamente que nem por um dia me arrependi de ter sido mãe tão cedo. Nem por um dia achei que estava a perder alguma coisa. Nem por um momento tive pena de andar às voltas com fraldas e biberões enquanto as minhas amigas andavam nos bares e nas discotecas. Também é verdade que tenho uma sorte imensa com esta filha que me “saiu na rifa ;)” e que, nestes anos, tem-me dado alegria, felicidade e um orgulho do tamanho do mundo por ser a miúda que é! Não é a melhor da escola dela, não está no quadro de honra nem é praticante eximia de nenhum desporto.

Não, a Sofia, enche-me de orgulho porque é uma miúda mesmo muito especial. Uma pessoa bem formada, educada, preocupada com os outros, solidária, simpática…A minha Sofia até cozinha! E comida gourmet, a minha petite chef! Não raras vezes, é a pessoa que melhor me compreende, que mais me ajuda, que melhor cuida de mim. E faz-me ter vontade de ser uma pessoa melhor todos os dias.

É linda a minha filha Sofia! E eu amo-a até ao infinito e mais além! Mesmo sem ter sido planeada…”

Escrevi este texto em 2012, no dia do 17º aniversário da Sofia. Recupero-o hoje porque, ao relê-lo, tudo o que escrevi na altura continua a fazer sentido. E ainda bem.

Parabéns, filhota. Mas vamos começar a dizer que eu fui mãe aos 10, ok?

 

4 Comments

  1. Mags (Margarida Moura)

    Que texto tão lindo. Mãe e filha merecem estar orgulhosas uma da outra! 🙂

  2. Muitos Parabéns! Tanto para si como para a sua filhota.
    Maravilhoso texto e como eu haverá muitas mães por aqui que a entendem muito bem. Eles mesmo não sendo planeados são o nosso tesouro, muito amados, a nossa luz….. SEMPRE!

  3. Uaua…que lindo texto! Ouço-a todas as manhãs no carro com os meus filhos e não conhecia este lado da escrita, parabéns!

  4. Pius Müller

    Hello Vanda
    Whenever I am here in Faro I listen to your morning show. And even if my prtugese is far from good I enjoy your laugh so very much. It is so sledom that a person emits such happyness and joy de vivre. Keep up your fantastic work. I will miss your voice when I go back to Zurich.
    All the best
    Pius

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.