Dublin

A minha bucket list é ambiciosa. No que toca a viagens inclui “conhecer todas as capitais europeias”. Já estive em mais de uma dezena e Dublin era uma vontade antiga. Uma das cidades que mais queria conhecer mas cuja viagem ia sempre sendo adiada. Porque queria ir em Março, na altura dos festejos de Saint Patrick, mas achava sempre o preço dos voos e do alojamento caros. E são, de facto, nessa ocasião. Este ano, vários destinos foram avaliados para a nossa viagem de aniversários, e Dublin acabou por ganhar. E ainda bem. Gostei da cidade logo à chegada. Em primeiro lugar pela localização do The Clarence (sim, o hotel que pertence ao Bono Vox e ao The Edge), mesmo no coração de Temple Bar, uma das zonas mais animadas da capital irlandesa e a uma distância que se faz facilmente a pé de vários locais emblemáticos da cidade. 

outside1

O The Clarence é um boutique hotel muito simpático, com a entrada principal voltada para o Liffey, o rio que separa as partes norte e sul de Dublin, atravessado por nada mais nada menos que 21 pontes!, e a secundaria com saída directa para a rua mais movimentada de Temple Bar.

IMG_0310

IMG_0311

IMG_0315

A juntar à excelente localização, o facto de ter conseguido uma promoção no alojamento foi ouro sobre azul. A propósito, se querem muito ficar num determinado hotel mas o preço é demasiado alto para o vosso budget, não desistam. De vez em quando, mesmo os hotéis mais caros fazem óptimas promoções ao ponto de o preço igualar o de alojamentos mais modestos. Encontrá-las implica uma pesquisa diária no booking, no site do próprio hotel ou em qualquer outro local de reservas mas as surpresas podem ser muito agradáveis. Como esta que tive com o The Clarence onde eu queria mesmo ficar quando viesse a Dublin. Once a rocker, always a rocker!

A primeira tarde em Dublin acabou por ser passada nas imediações do hotel e a primeira refeição feita no The Quays, um dos muitos pubs de Temple Bar. Se perguntarem a um local pelos melhores sítios para comer, dificilmente vos aconselharão esta zona (é demasiado turística, é demasiado cara, etc…) mas a verdade é que este sítio foi uma agradável surpresa. Garanto-vos que dificilmente vou esquecer o sabor maravilhoso da Cottage Pie e do Fish and Chips que almoçámos. 

IMG_0230

 

No próximo post: Trinity College e o Guiness Storehouse. Entretanto, digam coisas: quem já foi a Dublin? Quem tem vontade de ir? Quem tem dicas para juntar às minhas?

Boas viagens!

11 Comments

  1. Quero muitooooo ir a Dublin, mas mais do que Dublin, quero mesmo alugar um carro e perder-me Irlanda dentro. Uma viagem que também anda a ser adiada, por não estar no topo da lista do marido. Mas um dia havemos de lá ir 🙂

  2. A Irlanda também fazia parte da minha lista e já tive a oportunidade de lá ir em 2014. Em Dublin visitei Christ Church, Temple Bar, o Trinity College (book of Kells), a Guiness Storehouse, St Stephen’s Green. Aconselharam-me a ir à Kilmainham Gaol (prisão), mas já não deu tempo. Como tinha amigos no sul da Irlanda, fui de comboio até lá e depois de carro (conduzido por quem já estava habituado ao volante do lado direito) pela Irlanda rural. Adorei, foram uns dias maravilhosos 🙂

  3. Patricia Pereira

    Aguardo pelo próximo post. Trinity College foi dos sítios que mais gostei em Dublin.

  4. Judite Ramos

    Também era uma cidade que fazia parte dos meus projectos de viagem e que realizei no incio de Dezembro também pelos meus anos. Os meus comentários e impressões são idênticos aos da Vanda, até mesmo porque cidade é pequena e de facto os Irlandeses são muito afáveis. Acho interessante o comentar para um público (no blog) ,sendo que como sabe as impressões de viagens têm muito a ver com os gostos. Vou continuar a segui-la.

  5. Susana Marcao

    Dublin foi a viagem de aniversário do meu marido de há 8 anos! Escolhida por mim… A minha paixão pela a Irlanda ( e pelos U2) ditaram a escolha! Adoramos cada momento que passamos na capital Irlandesa! A atmosfera, o calor das pessoas fez nos esquecer ” Irish sunshine” ou a falta dele! Acabou por ser a viagem mais especial das nossas vidas, pois trouxemos um souvenir maravilhoso! A nossa filha Mariana! Completamente made in Dublin!

  6. Dublin, aliás a Irlanda é maravilhosa! Tenho a sorte/azar de ter a minha irmã a viver em Dublin, o que em termos de alojamento me ajuda bastante. E sim, os pontos que até agora mencionaste são realmente pequenos tesouros na cidade. Já lá fui 2 vezes (com muita pena de não ter ido mais, mas ainda tenho tempo), e Dublin ainda não conheço por inteiro, há sempre recantos por conhecer!
    Este Natal fizemos uma roadtrip e fomos a Galway, Limerick e Cork, e confesso que adorei! Embora me tenha ficado ainda por ver as Cliffs of Moher!!! Uma próxima vez talvez…

    Ainda tenho muitas viagens por fazer, tal como tu! 🙂

  7. Voltei de Dublin ontem….. e também fiquei no The Clarence 🙂 É uma grande cidade que me surpreendeu bastante. Fico a aguardar os próximos capítulos da viagem por esta cidade TOP!!!!

  8. Nunca foi uma cidade em que pensasse muito, mas depois de ler este post fiquei cheia de curiosidade. Quero ler mais. ^^

  9. Ana Paula

    Passei o ano em Dublin. Uma estadia de 4 dias que revelou uma cidade muito interessante. Acreditem que vale a pena conhecer a(s) história(s) desta cidade. Partilhei este passeio no meu blog dando algumas sugestões do que não se deve perder (mesmo) em Dublin… http://setepraias.blogspot.pt/2016/02/dublin.html

  10. Carla Soares

    Olá Vanda,
    Pode dizer-me o valor que pagou por noite no hotel? O que encontro, para as datas que quero, é muito caro. Qui ça se mandar e-mail para eles consigo um bom preço, mas para tal queria saber quanto pagou.
    Obrigada

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.