A nossa cozinha hoje está fechada! Vamos jantar fora.

Se há sítios que nos conquistam de imediato, o Maria Azeitona, para nós, é um deles.

A Amadora é, provavelmente, dos últimos locais na zona de Lisboa onde nos lembraríamos de procurar um restaurante quando queremos comer fora. Sei disso em primeira mão mesmo por morar lá. Durante muito tempo sempre que queria encontrar um bom restaurante a tendência era para procurar em Lisboa, em Sintra, na linha de Cascais, mas nunca perto de casa. Ora, isso mudou há dois anos para cá.

O Maria Azeitona abriu, em 2013, no centro da Amadora (bem perto da estação de comboios e dos Recreios) e veio facilitar a tarefa de escolher um sitio para jantar (ou almoçar).

A localização é, sem dúvida, um factor que deixa muitos de pé atrás. Quando digo a alguém que conheço um restaurante óptimo e que este fica na Amadora a reacção é muitas vezes: “Na Amadora, a sério?”. Mas não é, de todo, isto que define o MA. Ao passar na Rua Alfredo Keil, uma das principais ruas da cidade e onde fica o restaurante, quase nem damos por ele de tão discreto que é. A fachada toda pintada de cinzento, no rés-do-chão de um prédio, só se distingue pelo pequeno quadrado verde com o nome e pela montra bastante criativa.

Mas assim que entramos, tudo muda. O espaço é pequeno, mas muito acolhedor e a decoração dá-lhe um encanto especial e fazendo-nos esquecer completamente do sitio onde estamos. Com as suas cadeiras coloridas, a enorme garrafeira, e os detalhes da vida portuguesa fazem do Maria Azeitona um sitio cheio de “pinta” e onde apetece estar a aproveitar de um longo almoço de família ou de amigos. A musica também ajuda, sempre bem portuguesa, e o 24 Kitchen em todas as televisões abre ainda mais o apetite.

No Maria Azeitona somos sempre recebidos com um sorriso e tratados como se fizemos parte da família. Os empregados são sempre muito simpáticos e atenciosos e fazem-nos sempre sentir bem-vindos. Apesar de o restaurante estar quase sempre cheio, o serviço é eficaz e rápido não decorando independentemente do quão atarefados estejam. Existe sempre aquela atenção especial de explicar os pratos, de fazer uma sugestão. Estão muito atentos ao detalhe, e ao bem servir. Uma das coisas que mais me fascinou na minha primeira visita ao MA foi o facto de terem disponível um prato especialmente para crianças em que o bife vem já cortado em pedacinhos (e que é sempre o pedido do meu irmão Tiago, o seu maior fã).

A ementa é simples, mas deliciosa. É composta por duas partes, os petiscos (ou entradas) e os pratos principais (os fixos e os dois do dia) todos tradicionalmente portugueses. Se me perguntarem os meus preferidos acho que não me consigo decidir. Já fui tantas vezes ao Maria Azeitona que é possível que já tenha experimentado todos os pratos do menu. E ainda não encontrei um que não me tivesse agradado. À mesa nunca faltam as azeitonas, maravilhosamente temperadas, a fazer jus ao nome do restaurante. E a sangria de espumante e frutos vermelhos, ai ai…

Mas, uma das melhores partes, não aparece na ementa. As sobremesas… No fim da refeição, um dos empregados vem perguntar se queremos sobremesa e diz-nos quais as opções. Eu já as sei praticamente de cor, no entanto, isto pode ser visto como um ponto fraco pois não conseguimos saber o preço de cada uma antes de a pedirmos o que pode por vezes ser demovedor. O mesmo se passa com as bebidas.

E wi-fi? Esse “amigo” tão importante para partilharmos fotografias das iguarias que nos vierem para a mesa.

Existe o da vizinha, e funciona. Podemos fazer inveja aos nossos seguidores do Instagram.

O Maria Azeitona tem feito sucesso e as avaliações que encontramos na internet são bastante positivas e deixam qualquer um com vontade de lá ir. Na Zomato está avaliado em 4.3, e quase todos os utilizadores elogiam o espaço, a comida, o serviço e a relação qualidade preço. A afluência ao restaurante é tal que é essencial reservar mesa, especialmente se não quisermos esperar. Mesmo durante a semana! E o Maria Azeitona está aberto o ano inteiro, mesmo nos feriados o que o torna numa excelente opção para aqueles dias em que está tudo fechado.

Ah! E no caso de quererem ir almoçar em qualquer dia da semana, podem sempre espreitar o Facebook do Maria Azeitona e ver quais são os pratos do dia. Mas cuidado, seguir esta página pode ser perigoso. Todos os dias, quando por volta da hora do almoço são publicados os pratos, fico com vontade de lá ir!

Se forem até lá, depois digam-nos se gostaram.

Sofia

4 Comments

  1. É verdade Vanda, também conheço bem o MA apesar de viver em Lisboa, atendimento 5* e comida óptima, ainda não consegui passar das entradas, gosto de todas, especialmente as vieiras, uma óptima escolha, é melhor não divulgar muito. Parabéns pelo bolg

  2. Quando for a Lisboa procuro!
    Boa dica!

    http://ourpicturingdays.blogspot.com

  3. Confirmo sim senhora, excelente restaurante, decoração, ambiente, simpatia. Tapas são maravilhosas e o polvo à lagareiro também (tive de levar um bocado para casa porque enchi a barriga com entradas antes)

  4. Maria Marques

    Vanda tb gosto da Maria Azeitona foi-me “apresentado” no dia do meu aniversario e fiquei fã….tão fã q ja voltei uma vez para tras pq tem sempre o restaurante cheio.
    Boa escolha fechar a vossa cozinha e irem à Maria Azeitona.
    como disse alguem” aqui nao há wi-fi falem uns com os ouros”

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.