Lisboa, és só tu e eu #02

É no Martim Moniz que começo sempre este passeio que adoro fazer por Lisboa. Da Praça, onde começa o percurso do famoso electrico 28, até à Rua João do Outeiro é um pulinho. É no numero 24 desta rua da Mouraria que fica o meu restaurante preferido para comer bacalhau. O Zé da Mouraria serve o melhor bacalhau de Lisboa do mundo! Assado, servido em grossas lascas, acompanha com grão e batatas a murro e muito azeite e alho. Uma dose para duas pessoas é, na verdade, suficiente para quatro e dá-nos a energia suficiente para continuar o passeio pela labiríntica Mouraria, bairro tipicamente lisboeta, conhecido como o berço do fado.

 

Reza a história que “A Mouraria deve o seu nome ao facto de D. Afonso Henriques, após a conquista de Lisboa, ter confinado uma zona da cidade para os muçulmanos. Foi neste bairro que permaneceram os mouros após a Reconquista Cristã.” Eu gosto de me perder pelas ruas e ruelas, pelos becos e travessas…a caminho do Castelo.

 

 

Já no Largo do Contador Mor fica a Miss Can, a petiscaria com “conservas portuguesas de qualidade superior feitas pelo método tradicional.”

 

E eis que chego a Alfama…bairro de bons restaurantes e casas de fado, da feira da ladra e da Sé Catedral de Lisboa, dos festejos de Santo António, das Marchas Populares e dos Miradouros de Santa Luzia e das Portal do Sol.

A cidade mais bonita do mundo? Para mim é esta =)

Fotos: Ricardo Pereira

One Comment

  1. Rita Santos

    Que bonita, Vanda! 🙂
    Também adoro Lisboa. (e adoro esse kimono!)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.