BOO!

Antes de mais, e para poupar trabalho a algumas pessoas, deixem-me dizer que sei que o Halloween não é uma tradição portuguesa. Sou uma pessoa mais ou menos informada e para além disso também já estou um bocado cansada de ler sempre os mesmos comentários quando o assunto é o Dia das Bruxas, uma celebração de origem pagã que começou com os povos celtas. Os celtas. Da Europa. Já viram? Não foi nos Estados Unidos da América. As coisas que uma pessoa aprende quando tem curiosidade e dá-se ao trabalho de pesquisar. Estão a sentir o meu mau feitio no inicio deste texto? Pronto, vou então acalmar-me e explicar.

Celebro o Halloween hás mais de 10 anos. Porquê? Porque sim. Porque gosto, quero e posso. Porque acho piada e já se tornou uma tradição familiar.  Até o meu filho, que nunca se quer mascarar de nada, que vai sempre para a escola, no Carnaval, “de Tiago”, como ele diz, é um entusiasta do Halloween. E todos os anos, por esta altura pergunta “Vais fazer festa de Halloween, não vais, mãe?”. Vou. Sempre gostei de receber os meus amigos cá em casa e esta é só mais uma desculpa para estarmos juntos, fazermos palhaçadas (neste casa especifico, mascararmo-nos; nos restantes encontros vestimos as nossas roupas normais) e passarmos um serão divertido. 

Comecei a fazer as minhas festas de Halloween em 2007. Na altura não era um evento que visse muita gente a celebrar por cá e nem imaginam a dificuldade que eu tinha em arranjar adereços. Hoje em dia há imensas lojas que vendem artigos alusivos a esta data mas na altura ou comprava quando ia ao estrangeiro ou online. 

A nossa primeira festa é, curiosamente, a que recordo melhor. Os miúdos muito pequenos (o Tiago ainda nem era nascido), a minha casa cheia de bruxas, vampiros e outros que tais, tudo à luz das velas, música a condizer…

E quando acabámos de jantar e percebemos que não havia café em casa? “Vamos assim à rua? Vamos!” E lá fomos, rua fora, até ao café. Já era tarde e não nos cruzámos com quase ninguém mas haviam de ver a cara das pessoas quando um grupo de gente crescida, mascarada, em pleno mês de Outubro, entra pelo café. A empregada, brasileira, percebeu logo e fartou-se de rir com as nossas figuras.  “Dia das Bruxas, né? Que giro! Nunca tinha visto ninguém a celebrar aqui em Portugal.”

Eu celebro. E acho que não vem mal nenhum ao mundo por causa disso. Quem gosta, gosta. Quem não gosta, não gosta. Já não tenho é paciência para quem tem que questionar tudo e mais alguma coisa sobre a vida dos outros ;=)  Happy Halloween!

One Comment

  1. Margarida Moura

    As pessoas andam muito nervosas, coiadas… e cospem ódio muito facilmente e sem maneiras (aqui ficava bem o emoji do encolher os ombros)..
    Não ando mascarada (porque assim, como assim uso cimento na tromba todos os dias) mas acho piada ver e não nego uma boa festa. Mais n seja para sorrir e acenar aos atrasados mentais que só sabem criticar e não têm vida.
    Diverte-te, tira fotografias e relembra o teu filho que só fã dele.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.